Desamparo.

4 set

Essa confusão está se tornando maior a cada dia que passa. Apenas não sei como proceder, não faço idéia do que fazer com todas essas informações que sondam minha mente; sobre sentimentos, as pessoas, a vida, sobre mim. Antigamente costumava entender-me quase perfeitamente, sabia diferenciar aquilo que eu queria daquilo que eu não queria. De um minuto a outro me encontro sorrindo ao mesmo tempo em que lágrimas escorrem pelo meu rosto; a fusão de alegria e tristeza em um só rosto. Mas em uma só mente, é muito para mim, sabe? Jurava que havia esquecido de todas essas histórias sobre o passado, mas involuntariamente imagino cenas de como seria se fosse eu ao invés dela. Logo, me sinto completamente fraca e desprotegida. Como se não pudesse ser suficiente para ninguém. Como se ninguém fosse capaz de desejar esse rostinho pequeno, vermelho e cheio de lágrimas como o reflexo que enxergava no espelho; como se eu estivesse inteiramente desamparada. Tudo o que conseguia pensar era sobre as pessoas. Essas, que entraram na minha vida quase sem querer. Tenho medo de que elas saiam da mesma maneira. Medo de que não consiga amar. E apenas porque queria alguma mão para enxugar essas lágrimas, um sorriso triste me convidando a aninhar, braços quentinhos envolvendo-me em um peito acolhedor. Apenas isso, só para me fazer sentir protegida.
Sinto-me então idiotamente estúpida. Que pessoinha frágil que me tornei! Seria a tpm, a carência ou eu simplesmente começara a sentir a urgência da necessidade de alguém? Não sei, não sei… Não me entendo. Estou a tentar, mas essa confusão de pensamentos não me deixa em paz. Essa mania de falar o que penso quase sem pensar e de não saber como se demonstrar ao certo me irrita. Bah, como odeio esse meu jeito; como é que alguém poderia gostar disso o que sou? Como é que eu poderia conseguir fazer alguém sorrir da mesma forma como me fazem… Ah, estou pedindo demais, por alguma proteção, algum sinal?… Pedindo demais em querer ser a coisa mais importante na vida de alguém, de alguém que apenas não me machuque…?

Perguntas sem resposta. Mas tudo bem, não anseio por respostas. Anseio por paz e doçura; por algo que me encontre desse meu caminho meio perdido e confuso.

“Minha procura por si só, já era o que eu queria achar (…), eu que também não sei não sei aonde estou… Pra mim que tudo era saudade, agora seja lá o que for, eu só quero saber em qual rua minha vida vai encostar na tua… “

Ally.

Anúncios

3 Respostas to “Desamparo.”

  1. maricassiano 4 de setembro de 2010 às 1:05 #

    meninas. Estava andando em um local e deparei-me com esse blog que sinceramente me surpreendeu e muito. Seus assuntos, suas visões, seus debates, a forma original de olhar o assunto pelo proprio lado, a analise pessoal me fizeram por o blog de você no meu. Para sempre vir visitá-las e admirar mais e mais textos. Tambem escrevo e tenho um word. Beijos, parabéns.

    • dreamsandtrues 4 de setembro de 2010 às 4:46 #

      obrigada! daremos uma olhada no seu blog tambem e comentarei. Beijos, Sarah.

  2. lari 5 de setembro de 2010 às 16:03 #

    Comecei a ler o blog em um dia e no outro postaram textos incriveis, que descrevem tudo o que eu sinto. Vocês tem bola de cristal ? -q Parabéns, são os textos mais lindos e profundos que já li.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: