O que mais poderia ser?

24 ago

Estou terrivelmente encrencada: me deixei cativar. Não me resta mais nenhuma dúvida de que há um sentimento real dentro de  mim. Também há medo e cicatrizes, mas o sentimento é o que mais me assusta – pois o chamam de amor. Muito banalizado, mas é assim que chamam. É perigoso, é maravilhoso. Mas o que mais poderia ser?

Pensamentos em uma só pessoa. Sorrisos que surgem do nada, sem motivos. Cantarolar Beatles no café da manhã. Dar bom dia ao padeiro. Sentir falta de um abraço do qual nunca provei. Desejar uma mão entrelaçada a minha, sussurros e beijos na ponta do nariz. Imaginar o futuro. Escrever de madrugada. Pedir à Deus antes de dormir, para que seja certo. Desejar uma só companhia para olhar as estrelas. Fazer pedidos as 11h11. Ciúmes bobos. Ouvir mil vezes uma única música… O que mais isso poderia ser?

Apenas uma coisa me assusta mais que o sentimento, o medo e as cicatrizes… A confusão. O amor é muito mais do que isso. Muito mesmo. É inexplicável e seria ousadia minha dizer que já o senti. Ou que já sentiram por mim. De qualquer forma, é assim que chamam esse sentimento, essa mistura estranha de vários sentimentos: amor.

“Se tu vens, por exemplo, as quatro da tarde, desde às três começarei a ser feliz.

Ally.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: