Raiva.

13 jun
É só um desabafo, que fará sentido apenas para mim. Nem percam tempo lendo.

Você nunca esteve ao meu lado, apenas para me ouvir ou para me abraçar, apenas para me fazer sorrir. Você nunca me surpreendeu. Você sempre me fez esperar por algo que nunca chegou. Suas promessas nunca se cumpriram. Você sempre foi seco. Você nunca tentou me explicar. Você sempre fez questão de dizer que não queria me machucar, sendo que esta é a única coisa que você sempre fez… Sempre se afastou quando eu mais precisei.

Então por que diabos eu ainda me importo tanto?
Não quero mais ouvir a sua voz, olhar seu rosto. Não quero mais ler seu nome escrito em todos os lugares. E não quero porque me machuca. Não quero pensar em como te fazer feliz. Não quero sorrir ao te olhar, nem chorar ao te olhar com… Elas. Eu nem ao menos as conheço! Nem te conheço mais. Sim, eu estou com raiva. Sim, eu serei grossa. Seca. Fria. O suficiente para te manter afastado, e te manter afastado só pelo fato de não suportar a dor de ver-te afastar por livre e espontânea vontade. Você não sabe o quanto dói. Nem quantas lágrimas eu tenho que derramar para ser fria com você. É você, sabe?
Não.
E não precisa saber. Nem faço questão.  Você não faz questão. Enquanto isso, eu escrevo. Escrevo para suportar a dor, para suportar nossa negligência.  A ausência é a única maneira que encontrei… É como se fosse meu último plano. Não é justo para mim ter que te aguentar suas idas e vindas. Me afastando, talvez consiga apagar um pouco seu rosto da minha mente.

Eu quero amar. Quero me apaixonar. Quero fazer alguém sorrir… Quero, quero, quero. Mas não com você. Ok, é mentira. É com você sim, que eu quero passar o resto da minha vida – oh, que grande contradição – mas é a verdade, eu não sei mentir. Porém, não posso e não vou… Porque você simplesmente não quer o mesmo que eu. E não importa o quanto eu diga… Você não está disposto a sair do seu mundinho.
E chega de repetir tudo o que já sei, você já sabe e todo mundo sabe. Chega. Não vou me importar com quem não se importa. Tentarei não sofrer o que puder evitar. Viverei cada minuto como se fosse o último – ou não – sabendo que fiz o que eu podia fazer. E eu já fiz por nós o que poderia fazer, já falei o que poderia falar. E agora… Não está mais em suas mãos, porque sou eu quem vou me afastar. E não pense que será fácil, amor, eu avisei.

Com licença, preciso ir embora agora. Ally.

Anúncios

2 Respostas to “Raiva.”

  1. Nia 14 de junho de 2010 às 16:35 #

    Fez completo sentido pra mim também, de verdade! Eu adoro tudo que vocês escrevem…parabéns!

  2. Gush 14 de junho de 2010 às 17:39 #

    amei teu desabafo e sinceramente, é tudo o que estou sentindo. :T

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: