De ter que ver você partir assim.

14 abr

Eu também vou contar uma história.
É de uma menina que se importava. Ela pedia à Deus, todas as noite – sem nenhuma exceção – e algumas vezes durante o dia, para que Ele o protegesse. Ela colocava créditos em seu celular. Por muitas vezes, ela escreveu cartas em seu caderno. Por outras vezes, escreveu no Bloco de Notas quando não achou papel. A menina sempre sorriu e se esforçou para fazê-lo sorrir também, nem que para isso, ela tenha que chorar no banheiro depois. Ela sempre sorriu perto dele. Ela nunca reclamou. Nunca se irritou. Nunca o odiou. Nunca teve um ciúme doentio. Ela sempre cuidou. Sempre mandou mensagens de Boa Noite e 11:11. Sempre esteve por perto, até quando não estava, de fato. A pequena menina costumava olhá-lo enquanto ele estava distraído. E o coração dela costumava acelerar ao ponto de senti-lo na boca, quando ele se aproximava… Ou quando ela simplesmente pensava nele. Os pulmões, costumavam parar de funcionar quando ele dizia alguma coisa, qualquer coisa, era tão raro! Diversas vezes, ele a machucou, mas ela, cuidadosa como sempre, costurou seu coração, que continuou batendo por ele. Ele prometeu muitas coisas, ela guardou todas essas coisas em uma caixinha, e colocou embaixo de seu travesseiro. Todas as noites, ela relembrava. E ele não. Quando ela pensava em desistir, algo dizia para continuar… Longe dele a paz dela ia embora. Por mais que ela sempre tenha ficado longe, ela cuidava. Amava incondicionalmente – sem receber nada em troca. Ela o observava sorrir com os amigos, com as meninas… E sorria por dentro. Ela o observava chorar, e ela chorava por dentro. Na verdade, ela nunca foi tão fria como dizem. É que durante todo o tempo ela se manteve ocupada, tentando não demonstrar que sofria por ele.
Ela sempre esteve do lado dele… E ele nunca percebeu, pois nunca esteve ao lado dela para isso.
Ele machucou a machucou tanto, por tantas vezes, que nenhuma de suas promessas tem valor. Ele não se importa, e ela cansou de se importar em vão. E por mais que doa, ela seguiu seu caminho – ou está tentando seguir. Não vale a pena sofrer e esperar por quem já te provou que não te quer como você o quer.
Ela prometeu nunca se machucar novamente.  E a história ainda não tem um fim, eu continuo a escrevendo, diariamente, ou não.

Pra fingir que eu não me arrependo de ter que ver você partir assim, sem antes ver você sorrir pra mim.


Boa noite, mal amados.
Ally.

Anúncios

Uma resposta to “De ter que ver você partir assim.”

  1. Leticia 15 de abril de 2010 às 17:29 #

    Q lindoo. *-* Juro q chorei cm isso. T_T Me identifiquei cm o texto, eh exatamente o q eu estou passando agora. :’/ Parabéns pelo blog, muito lindo.
    ;]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: